Busca:
home
linha
institucional
História da Câmara
Legislaturas
Funcionários
Ordem do dia
linha
vereadores
Galeria de Presidentes
Mesa diretora
Comissões
Vereadores
Fale Conosco
linha
Servi�os
Moções
Diário Eletrônico
Tramitação de Projetos
TV Web
Licitações
Legislação Municipal
Prestação de Contas
Notícias
Agenda
Requerimento
Indicações
linha
congonhas
História
Arte Religiosa
Lazer
Mestre Aleijadinho
Barão de Paraopeba
Barão de Eschwege
Os Profetas
Passos da Paixão de Cristo
Barão de Congonhas
Arcebispo Dom Silvério
Cônego Luís Vieira
Zé Arigó
Festas
Hino
Símbolos Municipais
Notícias
linha
Home / Serviços / Notícias
seta
ALMG recebe debate sobre formação de agentes de saúde
ALMG recebe debate sobre formação de agentes de saúde

Fonte: ALMG

 

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai sediar, nesta segunda-feira (10/4/17), o Seminário Estadual da Comissão Especial da Câmara dos Deputados criada para analisar o Projeto de Lei Federal 6.437/16. A matéria trata do trabalho e da formação dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. O evento será realizado a partir das 14 horas, no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira.

 

Este será o quinto encontro da comissão, que já percorreu os estados do Mato Grosso, Ceará, Goiás e Piauí. Estão previstos outros 14 eventos. O objetivo desses seminários é ouvir a categoria sobre o projeto de lei e colher informações sobre o assunto. A programação conta com mesa de abertura e com exposições de representantes de entidades relacionadas ao tema.

 

O deputado federal Adelmo Carneiro Leão (PT-MG) coordena o evento em Minas, que também deve contar com a presença do relator da proposição, deputado federal Valtenir Pereira (PMDB-MT).

 

Convidados - Foram convidados o secretário de Estado de Saúde, Sávio Souza Cruz; o secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto; os integrantes do Conselho Estadual de Saúde, Ederson Alves da Silva; e do Conselho de Saúde da Capital, Bruno Abreu Gomes.

 

Também foram chamados a diretora do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde/MG), Lionete dos Santos Pires; o advogado do Sind-Saúde/MG, Vinicius Vieira Pinto; e a diretora do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), Lucimar Rodrigues.

 

Outros convidados são a presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos Municipais de Itabira, Priscila Miranda Xavier; o presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), Cornelis Johanes Van Stralen; e o representante da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG), João André Tavares Álvares da Silva.

 

Projeto redefine as atribuições profissionais dos agentes

 

O Projeto de Lei Federal 6.437/16, de autoria do deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), redefine as atribuições profissionais dos agentes comunitários de saúde, alterando a Lei 11.350, de 2006, que regulamentou a profissão.

 

Entre outros aspectos, o texto amplia a lista de atividades desses profissionais, exige conclusão do ensino médio para o exercício da profissão, 200 horas de curso de aperfeiçoamento a cada dois anos de trabalho efetivo, além de um curso de 40 horas de formação inicial.

 

Atualmente, as exigências para esses profissionais são a conclusão do ensino fundamental e a realização de um curso introdutório de formação inicial e continuada.

 

Em sua justificativa, o autor do projeto argumenta que existem lacunas na lei atual por ela ter resultado de uma medida provisória (MP 297/06), o que não teria permitido discussões mais aprofundadas sobre o assunto. Para o parlamentar, uma dessas falhas é a forma genérica como são identificadas as atividades desses profissionais.

 

Na opinião dele, a redefinição das atribuições e o investimento em capacitação serão fundamentais para a retomada do crescimento da saúde preventiva como principal modelo de assistência do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Novas atribuições - Segundo a lei atual, o agente comunitário de saúde tem como atribuição o exercício de atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde por meio de ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas.

 

A proposição acrescenta a essas atribuições o acompanhamento de gestantes e de crianças nos primeiros seis anos de vida, a identificação de dependentes químicos e de pessoas com doenças psíquicas e a vacinação de idosos.

 

Combate às endemias - Conforme a Lei 11.350, esses agentes têm como atribuição o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde.

 

Outras atividades que deverão desempenhar, conforme o PL 6.437/16, são a identificação de sinais de zoonoses ou de doenças transmitidas por mosquitos e outros animais; a aplicação indicada de inseticida; e a vistoria de imóveis em busca de criadouros de vetores de doenças.

topo
voltar
linha
CÂMARA MUNICIPAL DE CONGONHAS
Rua Dr. Pacífico Homem Júnior, 82, Centro - Fone: (31) 3731-1840
Why Digital - 2009
Congonhas - Minas Gerais - Brasil
congonhas@camaracongonhas.mg.gov.br